<$BlogRSDUrl$>

quinta-feira, agosto 11, 2005

Copia barata com muita intensao!
Stop!
minha vida parou?
ou foi o verona branco
que me acertou?
O ruim é que nao consigo trabalhar, estudar, atender e me concentrar em nada! só penso numa pessoa eh um puta sentimento bom! tenho de me controlar! amanhã, ou melhor, hoje ainda é dia!!!

terça-feira, agosto 09, 2005

...
Sinto falta de que?
Dos seus beijos?
Do seu calor?
Da sua pele?
Ou simplesmente
É tudo isso?
Tanto e nem sei
Fico feliz
Tenho confiança
Sou apenas quem?
Posso ter?
Vai ser difícil?
Guarde aquilo que ficou
Ainda há de vir
O mais que demais
Ainda temos
Presença
Sentimento
Lembrança
Lembro do seu rosto e fujo
Do medo das magoas
Mas por que?
Tudo nem sempre
É coincidência
É o acaso
Refresco a mente
Limpo a alma
Simples mente
Que foi se apegar tanto
Aos seus mais secretos
Desejos!


segunda-feira, agosto 01, 2005

Minha linda

Já é difícil de explicar!
Entender não basta...
São mil pensamentos
Que passam,
Coisas boas,
Coisas ruins,
Medo de perder
O que não se tem...
Medo de ter
O que não posso confirmar...
Medo de sonhar
E cair, enfim, no esquecimento...
Vendo TV eu lembro,
Escovando os dentes,
Escrevendo,
Então...


Sempre fico me perguntando se Deus gostava realmente de mim? Hoje acho que tenho a resposta! Eu não gostava dele, ele sempre me amou, agora eu sei, hoje pedi desculpas por ser tão incrédulo, por ter sido tão mesquinho, tão burro, tão idiota, por não acreditar que quando menos se espera ele aparece nas coisas mais lindas, nos sorrisos mais belos, nas graças tão difíceis de serem alcançadas; sabe, são tantas pessoas que entram na sua vida de maneiras tão diferentes às vezes boas, às vezes ruins, que penso que o mal que nos fazem são para nos fazer enxergar o bem, mudar a rotina, ser outra pessoa, melhorar os relacionamentos, ter um alento quando tudo parece perdido!
Não sou o cara mais puro do mundo, o mais certo, muito menos o mais justo, eu só tento ser bom com as pessoas, fazer o bem quando esse parece tão distante. Na verdade algo me aconteceu no fim de mês que se passou, talvez a coisa mais importante pra mim em 5 longos anos, que hoje, diagnostiquei como depressão! Fiquei 5 anos da minha pobre vida pensando num erro do passado aquele que marcou rugas profundas na minha historia, e esse que não quero repetir, só quero amar e ser amado de verdade, nem que isso custe muitas privações de sentimentos, ficar em casa lendo pra passar o tempo, para o dia chegar, são tanta coisas que hoje passam pela minha alma que mal posso perceber se os pensamentos são certos ou se são errados, tento não pensar nas coisas ruins que por ventura poderão acontecer, tento somente pensar no que senti, no calor da pele dela em mim, nas curvas do seu rosto, nos mínimos detalhes que consegui perceber, cada pinta, cada pêlo, cada centímetro quadrado do rosto que estão na mais perfeitas condições nos meus pensamentos e na minha frente, o perfume que fica me rodeado todas as horas! Já tentei me distrair, já tentei inúmeras coisas pra não pensar, mas isso é impossível! Já me disseram tantas coisas que não sei ao certo, já falei com todos que conheço! Só sei que preciso dela, do seu carinho, da sua mão lendo todos os sentimentos enquanto no beijávamos, sua voz me fazendo calar a boca das besteiras de fim de sonho que dizia! Da vontade que ela tinha de ficar do meu lado! De tudo que se passou em 2 dias de convivência, foram poucas horas mas tão marcantes! Que não sei mais por onde percorrer pra reencontro acontecer, se ela não estivesse em londrina agora, se eu não estivesse em Catanduva nesse instante!
A serenidade! As superstições! Tudo me faz lembrar dela! PORRA o que ta acontecendo comigo agora? Que caminho devo percorrer?, o que devo fazer pra não ser mais um babão! Ser meloso! Só quero saber o vem no futuro! Impossível? Talvez? Mas fazer o que? Não posso pular o tempo nem esperar para esquematizar um tempo que ainda não vivi! Talvez as marcas dos nossos corpos que sem completam? Não sei, enfim, não sei, não sei, não sei! Só quero que tudo de certo, dizem se você realmente quer uma coisa ela acontece, vou pagar pra ver? Mas como ter certeza de algo que ainda não sei o que to sentindo, acho que esse texto está mais confuso do que eu! Pensava ser maduro suficiente pra ter certeza dos meus sentimentos! Mas isso ta indo por água abaixo!

terça-feira, julho 19, 2005

O Destino do Acrobata

Nao suportar viver
ou pensar em morrer
as vezes se ausentar
pra tentar suportar
a vida que se leva
e o modo de ver o mundo
talvez seja melhor mudar
correr pra sobreviver
dessa aungútia assustadora
aterrorizante da mente
que mente em certo momento

buscar o rumo
correr o tempo
sem ser lento
é um alento

muito tempo pra falar
nada pra dizer
sem nada pra interrogar
ninguem pra perceber
o que resta é sofrer
por nao saber merecer
a vida que se sonha
no tempo que se leva
como um estranho
percorrendo o caminho
sem chegar ao horizonte

correr o rumo
buscar o tempo
sem ter alento
é um tempo



sentir sem falar
sorrir sem querer
sinto sua falta
fingir estar alegre
estar inocente
sendo indecente
nao saber é a pior parte
e nao ter como achar
a maldita resposta
do que mudar pra ser
o incoerente

buscar ser lento
correr o alento
ser ter tempo
é um rumo

sigo sempre em frente
sem saber o que está
na porta do sentimento
será talvez a marca
da personalidade?
ou simplismente
um ser doente?
como cada pedaco
da sua incompleta
memoria da vida
a ser seguida...

buscar alento
correr lento
sem ter rumo
é um tempo...

AHHHHHHHHHHHHHHH

terça-feira, julho 05, 2005

Luar sem Luar

Assustado, confuso, contagiado...
Sinto, não minto, é isso
Que vejo, não temo, pode vir
Pra mim, sem fim, assim
Um doce, como se fosse daqui
O desejo do medo de perder
Você, o doce e a mim
Do sentimento quando vejo passar
Tua sombra que assombra sem notar
O que posso de posse do olhar

Sentir você é pra mim
O que falta pra ser feliz
Ter você longe de mim
O que sobra pra ser feliz?


No luar, flutuar com gravidade
É esquecer de ser tão feliz
Quanto no tempo que lembro do sorrir
Mágico, tão trágico, quando não pra mim
Por que sem ter você sou assim
Início escrito do mesmo fim
Vou arrumar seu par pra dançar
Falo sério, sem mistério pra dizer
Deixa disso, ora isso; vamos
Desde o inicio deixo escrito que te amo

terça-feira, junho 21, 2005

É O FIM


Veja só o que se passa aqui.
Tenha dó do que me mata assim.
Tenha em mente que a dor doente
Te faz cair...
Sorte tua nunca o azul dissipar,
Se tua voz rouca me poupa
De nunca mentir.
É no teu riso que sinto
A idade roer...

Quero ter o mérito de errar,
Que ser o crédito do som,
Quero poder chorar ,
Pelo menos a chance tentar...

Se em ti o amor não caiu
Se o recado errado existiu
Mesmo assim, por mim, no fim
Tentei ser o rei, mas o erro partiu
Se a embriagues me fez esquecer
Do sentimento que no momento vivi
Se em mim por ti o amor descobriu
Foi por que de certo tão perto cheguei...




Am6/13-, Am6/13-/G#, A7M/F#, F#6, B6, A7M, Bm7, F#m7, E7, F#m5-/13-, A7/9/13, D7M, C#m7, Bm7, Bb7M, Bm5-/7, Gm, A7M/F#.
Am6/13-, Am6/13-/G#, A7M/F#, F#6, B6, A7M, Bm7, F#m7, E7, F#m5-/13-, A7/9/13, D7M, C#m7, Bm7, Gm, G5-, F#m7+.

Muito Bem acho que é isso.
Carlos.

terça-feira, maio 17, 2005

IDADE

Lembro daquele amor
Faz tanto tempo! que não sei
Se existiu ou foi um sonho
Confundo as emoções, carrego!
Tento pressupor que não!
Mas a chance é grande
Tão grande que se faz
Como raios do meu peito
A poeira, a flor e tudo mais...
Até quanto isso guardou?
Ou quanto isso foi bom?
Até quando vou lembrar?
Magoar-me, magoar as palavras?
Sentir o que não foi?
Dizer o que eu senti?
Escrever o quanto mudou?
Realizar minhas esperanças?
Brincar de ser sua sombra?
Deslizar pela alma?
Esperar o que não vem?
Aguardar e aguardar...
Por respostas que num dia
Assim como esse de decepção!
Virá naquele que não tem crédito!
Nesse que não saber ser justo
Nesse que guarda a dor que senti
Que sabe do que estou falando
E de quem é falado
Espero por você e seus 30.

This page is powered by Blogger. Isn't yours?